O terminal hidroviário de Almeirim, na região do Baixo Amazonas, já recebeu outorga da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para operar. O órgão federal é responsável por emitir o registro de instalação portuária, desde que os espaços estejam dentro dos padrões estabelecidos pela agência reguladora. Com 76% da obra já concluída, o terminal deve ser entregue em fevereiro de 2020 pela Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), e beneficiará 40 mil moradores do município.

Na última semana, durante assinatura do termo de cooperação técnica para continuidade da obra, celebrado entre a prefeita do município, Adriane Bentes, e o presidente da CPH, Abraão Benassuly, foi definido que o espaço terá seu terminal de cargas reformado.

“Nós fizemos um termo aditivo nesta obra para que possamos melhorar o terminal de cargas, que não estava contemplado no projeto original. Entendemos que, com isso, o Governo do Estado entregará ao município de Almeirim uma obra completa, que vai levar conforto, segurança e dignidade para os usuários”, afirmou Abraão Benassuly, presidente da CPH.

Orçado em um pouco mais de R$ 3,7 milhões, com recursos oriundos da Caixa Econômica, o terminal contará com cadeiras confortáveis para 20 lugares; televisão; bebedouro; ar-condicionado; lanchonete; guichês para vendas de passagens e banheiros masculino, feminino e portadores de necessidades especiais. Do lado do fora, o terminal terá uma passarela de ligação coberta para acesso aos flutuantes, rampas metálicas biarticuladas, além de sistema de amarração e fundeio para embarcações.

(Com informações da Agência Pará)

Foto: Bruno Magno / Ascom CPH

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui