Militares e agentes da Operação Samaúma inutilizaram, na tarde desta quinta-feira, 29, instalações que davam suporte para atividades ilegais no interior da terra indígena Trincheira Bacajá, em São Félix do Xingu.A ação integrada dos órgãos envolvidos na operação culminou na invalidação de duas instalações e de uma ponte que eram utilizadas para atividades não regularizadas, como garimpo e desmatamento ilegais, dentro da terra indígena. Os agentes também retiraram cercas de lotes de terra demarcados ilegalmente na região.A terra indígena possui 1.651.000 hectares, englobando áreas dos municípios de Altamira, Anapu, São Félix do Xingu e Senador José Porfírio, todos no Pará.

A atividade contou com o apoio de dois helicópteros, um do Comando do 4º Distrito Naval (Cmd4DN) e do 4º Batalhão de Aviação do Exército.A Operação Samaúma envolveu o Comando Conjunto Norte, formado pelo Comando Militar do Norte, Comando do 4º Distrito Naval (Cmd4DN) e Comando Aéreo Norte, em à Fundação Nacional do Índio (Funai), ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), à Polícia Federal (PF) e à Força Nacional de Segurança Pública (FNSP).

Foto: Reprodução
Informações: O Liberal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui