Um mistério, digno de filme de suspense, desafia a Polícia Judiciária de Marabá: entre quinta-feira (8) e sábado (10), dois corpos apareceram no Rio Tocantins, vítimas de assassinato. Ainda não é possível dizer se existe relação entre os crimes. Mas o Departamento de Homicídios já começou a ouvir pessoas ligadas a uma das vítimas.

Na manhã de sábado, moradores da Folha 6, periferia da Nova Marabá, se depararam com a cabeça de uma mulher boiando perto de um balneário localizado na área. Horas depois, o corpo de uma mulher, sem cabeça, foi achado boiando na região da Praia do Macaco, em Itupiranga.

A cabeça é da jovem Naiury Pereira de Araújo, de 19 anos, que estava desaparecida desde o último dia 4, sendo reconhecida no Instituto Médico Legal (IML) por um parente dela que veio de Tucuruí, onde a vítima morava.

Tudo leva a crer que o corpo achado na Praia do Macaco também é dela, mas provavelmente o IML terá de recolher material genético para proceder o exame de DNA e confirmar oficialmente.

A cabeça da jovem foi encontrada por uma mulher por volta das 7h da manhã. “Quando eu saí pra pescar (de canoa), aí eu fui olhar essa coisa, que achei primeiro que era um cachorro morto. Quando vi, era uma cabeça de gente. Daí eu fui e chamei o pessoal e foram eles que olharem de pertinho. Eu não tive coragem”, disse a mulher, que pediu para não ter o seu nome divulgado, apesar de gravar entrevista.

Por outro lado, ainda não existe informação sobre a identificação do homem encontrado morto dois dias antes (na manhã de quinta-feira) também na altura da Folha 6. Ele foi morto a facadas, inclusive apresentava um profundo golpe no pescoço, que quase e degolou também. 

Foto: Divulgação

Informações: Correio Carajás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui