A Polícia Civil do Pará identificou um dos suspeitos de envolvimento na morte do empresário Amintas José Quingosta Pinheiro, de 62 anos, ocorrida na noite da última quarta-feira, 5. O empresário era dono de uma universidade particular em Ananindeua e marido da deputada estadal Nilse Pinheiro (Republicano). 

A análise das imagens do circuito de segurança de 15 estabelecimentos comerciais e do Centro Integrado de Operações (Ciop) possibilitou que a polícia identificasse a placa do carro que transportava os suspeitos. O veículo foi apreendido.

Segundo a polícia, o automóvel utilizado pelos assassinos foi alugado. Carro já foi apreendido (Divulgação PC/PA)

“Nós levantamos todas as câmeras existentes naquela área e analisamos todas as imagens. Durante a avaliação das câmeras da faculdade, constatamos que no dia do crime, aproximadamente 40 minutos antes da vítima sair do estabelecimento, o carro envolvido na ação chegou e ficou parado em frente à instituição. Quando a vítima saiu, este veículo seguiu o empresário. Um motociclista também tem participação no crime. Seguiremos com as diligências para localizar e prender todos os suspeitos envolvidos no fato”, explicou o delegado-geral Alberto Teixeira.

De acordo com o delegado, a Polícia Civil fez várias diligências nas imediações do local em que ocorreu o crime, desde a faculdade até o local onde os criminosos fizeram a abordagem, na Avenida Centenário, próximo a entrada do Conjunto Catalina. Além da anáilise das imagenes, mais de 20 pessoas prestaram depoimento desde a última quinta-feira, 6, até esta segunda, 10.

(Com informações da Agência Pará)

Foto: Reprodução/PC PA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui