A executiva nacional do Podemos se reuniu nesta segunda-feira, 07/01, em São Paulo, e sacramentou a expulsão de Marco Feliciano (SP) por infidelidade partidária. A conclusão é que o deputado federal agiu contra as diretrizes do partido.

Na campanha eleitoral do ano passado, Feliciano apoiou a candidatura presidencial de Jair Bolsonaro em detrimento do candidato do Podemos, o senador Álvaro Dias (PR). Mesmo após a eleição, seguiu em desacordo com a sigla.

A expulsão, concluída agora, já havia sido decidida pela executiva estadual do Podemos, em dezembro. Segundo dirigentes do partido, não cabe recurso. Como a saída de Marco Feliciano se dá por expulsão, ele não perderá o cargo de deputado federal.

Em nota sobre a decisão da executiva, o deputado afirmou que sua saída se deve ao apoio à campanha de Jair Bolsonaro. O parlamentar ressaltou ainda que integrantes do Podemos tentaram evitar que ele deixasse o partido, mas não havia mais clima para ficar dado o desgaste com o vereador Covas Neto (presidente estadual da sigla) e com o senador Álvaro Dias.

(Com informações da Folhapress)

Foto: Zeca Ribeiro /Câmara dos Deputados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui