O Governador Helder, autorizou nesta segunda-feira (29/11), o início das obras de construção do terminal hidroviário de Aveiro, no Baixo Amazonas, e reconstrução e adequação dos terminais hidroviários de Chaves, no Marajó, e Mocajuba, no Baixo Tocantins. As obras vão trazer mais conforto e segurança aos usuários dessas regiões, além de ajudar na integração do Estado por meio do modal hidroviário.

“São cidades que possuem os rios como ruas e isso representa mais de R$ 11 milhões em investimentos. Então, queria festejar essas obras e, se Deus quiser, terei o prazer de entregá-las no próximo ano para que possamos dar a essas cidades conforto e segurança, principalmente para aquelas pessoas que chegam e saem pelos rios“. Falou o governador ao assinar as ordens de serviços.

INFRAESTRUTURA

Aveiro –  Assim como os demais terminais construídos pela CPH, o porto de Aveiro será contemplado com cadeiras confortáveis, banheiros, guichês para vendas de passagens, lanchonete, salas para órgãos do governo, guarda-volumes, TV e bebedouro. Já a obra naval prevê a instalação de rampa metálica coberta e flutuante coberto, para embarque e desembarque de passageiros. O terminal será construído com base nas normas da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). No total, o Estado vai investir mais de R$ 5 milhões na obra.

Chaves – O terminal passará por obras de reconstrução e adequação, com investimento de mais de R$ 3 milhões do Estado. O porto contará com cadeiras confortáveis, banheiros, guichês para vendas de passagens, lanchonete, salas para órgãos do governo, guarda-volumes, TV e bebedouro. Já a obra naval contemplará a instalação de rampa metálica biarticulada coberta e flutuante coberto, para embarque e desembarque de passageiros. O terminal será construído com base nas normas da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e vai fomentar o turismo na região e ajudar a escoar a produção do município, além de proporcionar mais conforto e segurança aos usuários.

Mocajuba – No total, o Estado vai investir quase R$ 3,5 milhões na obra de reconstrução e adequação. O porto contará com cadeiras confortáveis, banheiros, guichês para vendas de passagens, lanchonete, salas para órgãos do governo, guarda-volumes, TV e bebedouro. Já a obra naval contemplará a instalação de rampa metálica biarticulada coberta e flutuante coberto para embarque e desembarque de passageiros.

Com informações da Agência Pará

Fotos Bruno Cecim / Ag.Pará

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui